quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Primeiros óculos 3D com receita devem chegar até o fim do ano

Samsung é a primeira fabricante a anunciar óculos 3D com prescrição, mas existem outras opções interessantes.

Até hoje, 3D para quem usa óculos é uma tortura
Até hoje, 3D para quem usa óculos é uma tortura

A popularização do 3D, e a iminência de uma enxurrada de televisores adaptados à tecnologia iria esbarrar, cedo ou tarde, em um problema: como fazer com que pessoas que sofrem de miopia ou presbiopia tenham a mesma experiência que as pessoas com visão normal?

Porque até hoje o pessoal que usa óculos tem que passar pela situação incômoda de encaixar aquele par de óculos gigante por cima dos seus próprios. Nada prático.

Algumas empresas já trabalham no problema há algum tempo. No mês passado, por exemplo, a Oakley – nome conhecido no universo dos óculos – anunciou que iniciaria a venda de óculos 3D com prescrição oftalmológica até o fim deste ano nos EUA, e em 2011 no resto do mundo.

Outras empresas já foram além e enxergam um futuro onde o 3D vai ser algo tão cotidiano que os óculos poderão se tornar onipresentes, e quando isso acontecer ninguém vai querer usar um trambolho tão pouco atraente no rosto durante todo o dia.

A empresa Gunnar Optics, por exemplo, prepara uma linha completa de óculos 3D, com desenho arrojado o suficiente para que eles passem tranquilamente por óculos comuns. Além de bonitos, os óculos também poderão ser encomendados com prescrição a partir do fim deste ano, segundo previsão da empresa. Os modelos comuns - como o da foto abaixo - custam cerca de US$ 99 e podem ser encomendados diretamente no site da Gunnar.

Do lado dos fabricantes de televisores e monitores 3D, até hoje nenhuma empresa havia se manifestado sobre o assunto. A coisa parece estar começando a mudar, já que a Samsung acabou de anunciar a venda de óculos 3D com prescrição. Existem alguns senões: os óculos da Samsung só poderão ser usados em TVs da própria Samsung, movimento que deve ser seguido pelas outras empresas fabricantes.

Nessa discussão parece que, por enquanto, para os míopes ainda vale mais a pena procurar uma fabricante de óculos que produza lentes preparadas para a tecnologia 3D. Além da vantagem estética, há a garantia de que seus óculos – ainda que mais caros – poderão ser usados tanto na sala de cinema quanto em aparelhos de TV de vários fabricantes.

Fonte www.msn.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário